Contabilidade analítica: o que é e seus benefícios

A contabilidade é uma necessidade de qualquer empresa, não só do ponto de vista legal — em que as demonstrações contábeis precisam ser elaboradas e apresentadas, assim como os livros e outras obrigações —, mas também do ponto de vista de gestão, como mais uma ferramenta de auxílio à tomada de decisões. Somente com a utilização das informações fornecidas pela contabilidade é que os gestores podem escolher o melhor caminho a ser seguido.

Nesse contexto, informações mais detalhadas e específicas se tornam cada vez mais relevantes e a contabilidade analítica se mostra como uma excelente aliada. Mas o que seria a contabilidade analítica e quais os seus benefícios? Acompanhe!

O que é a Contabilidade Analítica?

A contabilidade analítica tem sua origem na contabilidade sintética, que apresenta somente os grupos e contas contábeis, mas sem detalhamento maior por clientes, fornecedores, centros de custos, tipos de gastos, entre outros.

A contabilidade analítica ou de gestão tem maior liberdade de escolha na emissão de seus relatórios, podendo ser adaptada de acordo com a necessidade de cada empresa para a utilização do seu software de gestão. Isso é necessário, pois, ao ser utilizada pelos gestores, ela precisa de detalhes que não são apresentados (e nem necessários) na contabilidade sintética. Logo, esse grau de detalhamento é o que a torna importante para o processo decisório.

Quais são os benefícios?

Maior número de informações

Ao saber mais detalhes sobre seus fornecedores e clientes, o gestor pode adotar diferentes estratégias com cada um deles, o que pode alavancar as vendas ou melhorar o processo de recebimento. Também podem ser detalhados os gastos que estão ocorrendo em uma determinada área da empresa e compreender onde o dinheiro está sendo empregado — o que permite ajustar o orçamento para otimizar recursos.

Entendimento dos gastos

Ao se detalhar os tipos de gastos, também podem ser traçados objetivos de diminuição, substituição ou cortes, utilizando para isso projeções por departamento, tipo de custo ou ainda algum critério definido pela gestão da empresa.

Caso exista a opção de departamentalização, podem ser estudadas maneiras de se diminuir custos em cada um dos setores ou até optar pela terceirização em algum deles, por exemplo, para diminuir os gastos.

A contabilidade analítica também permitirá uma maior transparência dos gastos. Dessa forma, os gestores terão mais consciência do que realmente ocorre na organização e de que forma isso está sendo feito.

Rentabilidade de produtos

Ao se utilizar a contabilidade analítica para a análise da Demonstração de Resultados do Exercício (DRE), além da análise dos gastos, é possível verificar a rentabilidade de um determinado produto, o que pode ser difícil na utilização da contabilidade sintética, onde não há detalhamento individualizado. Com esses estudos, os gestores podem incentivar a venda de algum produto ou ainda entender por que alguns produtos não são rentáveis e até cortá-los da linha de produção.

Muitas empresas estão investindo em softwares que possam fornecer dados contábeis mais detalhados, ou seja, a contabilidade analítica que, ao contrário da sintética que permite poucas análises, amplia o campo de visão ao mostrar o detalhe de contas, gastos e receitas, trazendo o máximo de informações que o gestor precisa no seu processo de tomada de decisão.

 

Fonte: Contadores

Posted in: