Hackers atacaram pelo menos 50 sites brasileiros no dia 7 de setembro

Enquanto alguns brasileiros saiam às ruas para protestar no sábado, 7 de setembro, um outro grupo dedicou-se a fazer manifestações virtuais. Segundo levantamento da operadora BT, foram detectados pelo menos 50 ataques a sites brasileiros. A maioria das ações (75%) foi direcionada a páginas de órgãos do governo. Entre alvos estava a Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Os ataques aos sites de domínio .gov.br foram anunciados com antecedência por grupos de hacktivistas, principalmente o @Anonymous. Eles divulgaram amplamente que os “protestos digitais” também fariam parte da “Operação sete de setembro”, como ficou conhecido nas mídias sociais e também na imprensa o conjunto de manifestações que ocorreram nesse dia em diferentes pontos do país”, escreveu Ramiro Rodrigues, diretor de segurança para a América Latina da BT no blog da companhia.

A técnica usada nos ataques é conhecida como negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês), quando um grande número de solicitações de acesso é enviada simultaneamente a um site com o objetivo de tirá-lo do ar.

Desde o ano passado, a ação tem sido usada principalmente em protestos políticos para tirar do ar páginas de órgãos de governo, ou fazer manifestações contra empresas.

Na maioria das vezes, a página atacada apenas fica fora do ar por algumas horas. Mas, em alguns casos, os ataques podem resultar em problemas mais graves. Em abril de 2011, hackers usaram um ataque DDoS para mascarar a invasão a sistemas da japonesa Sony na qual tiveram acesso a dados de milhões de clientes do serviço de jogos on-line PlayStation Network.

De acordo com Tony King, diretor de vendas globais da empresa de segurança americana Arbor Networks, os ataques DDoS têm crescido tanto em volume quanto em complexidade.

Segundo ele, até dispositivos móveis começam a ser usados para executar esse tipo de ação. “Nos smartphones e tablets você tem a capacidade de processamento e a conexão de rede necessária para fazer isso. Um aparelho consegue interromper o funcionamento de dispositivos de segurança das empresas”, disse ao Valor.

De acordo com o executivo, existe uma “profissionalização” desses ataques, com grupos de hackers anunciando seus serviços pela internet com pagamento por hora e até garantia de qualidade.

King disse acreditar que o Brasil será um grande alvo para novos ataques DDoS por conta dos grandes eventos esportivos que acontecerão no país até 2016 (Copa do Mundo e Olimpíada) e também em razão das recentes manifestação de insatisfação com a política no país.

 

Fonte: Valor

Posted in:

Deixe uma resposta