Política de segurança é essencial para evitar ataques via internet

A internet é um facilitador para o contribuinte cumprir com as suas obrigações perante o Fisco, mas também uma porta de entrada para roubo de informações sigilosas que causam prejuízos às empresas.

Essa prática de crime é normalmente bem-sucedida quando as empresas não adotam políticas de segurança para proteger o seu ambiente tecnológico de ataques criminosos e punir colaboradores quando há tentativas de quebras de tais políticas.

A Easy-Way desenvolveu um módulo de segurança flexível, que se adapta com a política de segurança da cada cliente de seus sistemas tributários, explica Fernando Costa, diretor de desenvolvimento da empresa.

“Existe a troca de senhas periodicamente, não repetição e bloqueio de acesso quando a senha não é digitada corretamente”, diz, acrescentando que tudo é configurável com facilidade.

De acordo com Alessandra Rodrigue, gerente administrativa da Easy Way, os colaboradores são constantemente treinados e orientados sobre os cuidados que devem ter para garantir a confidencialidade dos dados a que têm acesso e garantir a segurança da informação.

“Todas as informações são monitoradas para evitar o extravio de dados, a internet tem acesso restrito e temos um sistema antivírus eficiente e atualizado constantemente”, complementa.

De acordo com Maria Ines Lopes Brosso, professora do curso de Computação e Informática e coordenadora do curso de pós-graduação em Segurança em Tecnologia da Informação da Universidade Presbiteriana Mackenzie, existem várias formas de invasão e ataques.

Em geral, eles ocorrem através do e-mail. Contudo, outras formas mais sofisticadas surgiram, explorando as vulnerabilidades de segurança das corporações.

“Atualmente, pequenas, médias e grandes empresas já têm consciência da necessidade de investimentos em segurança da informação. Eles vão desde a instalação de um software de antivírus em seus servidores e computadores até a contratação de companhias especializadas”, afirma.
Para a professora, as políticas de segurança das corporações são as primeiras ações realizadas pelas empresas na busca pela proteção de dados e é muito importante que os membros dessa companhia tenham conhecimento da existência e aplicabilidade desses métodos.

“Há inúmeros mecanismos de segurança que protegem os usuários em suas realizações. Os portais disponibilizam controle de acesso, autenticação, privacidade, desenvolvimento seguro de aplicações de software, testes e monitoramento constante dos sistemas. Tudo para garantir confidencialidade, integridade e disponibilidade do site”, diz.

Fonte: TI Inside

Posted in:

Deixe uma resposta