Fatura eletrônica deve ganhar força no mercado mundial, diz relatório

Um relatório produzido por Bruno Koch, analista de mercado internacional da companhia suíça Billentis, traça um panorama da adoção da chamada fatura eletrônica (E-Invoicing) em nível mundial e das oportunidades de negócios que podem surgir para os fornecedores de soluções.
Ainda pouco difundida no Brasil, a fatura eletrônica tem grande potencial para ganhar escala por causa da comodidade que oferece.
Trata-se de uma versão digital de qualquer documento de cobrança impresso, que é enviado eletronicamente ao destinatário, em substituição ao tradicional boleto de papel.

Por outro lado, a fatura eletrônica é considerada também uma poderosa ferramenta de comunicação digital para difusão de marcas e produtos.
De acordo com o relatório, cada vez mais os clientes estão aceitando faturas eletrônicas que são enviadas pelos seus fornecedores. As expectativas giram em torno de um crescimento sustentável de 20% a 30% desse mercado nos próximos anos.

Um dos grandes atrativos é a redução dos custos no processamento de faturas eletrônicas, estimada entre 50% e 80% em relação à emissão do documento de cobrança em papel. O relatório diz que os investimentos podem ser recuperados no período de seis meses.

Por conta disso, muitas empresas já estão usando processos eletrônicos. Em 2012, foram emitidas mais de 15 bilhões de faturas no mundo. Na Europa, cerca de 4,5 bilhões delas deverão ser enviadas e arquivadas sem uso de papel, aponta o levantamento feito por Koch.

Por causa da atratividade desse mercado, várias fornecedoras de serviços e de software incluíram no seu portfólio soluções para suportar fatura eletrônica.

O relatório divulgado pela Billentis deve dar suporte aos remetentes e destinatários de faturas, que desejam substituir os caros processos de faturamento feitos em papel por processos modernos e automatizados.

Além de números e informações importantes sobre o mercado, o relatório contém dados sobre o desenvolvimento do mercado e iniciativas relevantes relacionadas a padrões e legislação.

Há também análises qualitativas e muitos detalhes sobre diversas ofertas de soluções.

Fonte: TI Inside

Posted in:

Deixe uma resposta