Envio da declaração via internet requer atenção redobrada com a segurança

O uso crescente de meios digitais para o relacionamento com o Fisco beneficia os contribuintes, pois torna mais ágil e fácil o cumprimento de obrigações fiscais e tributárias.

Por outro lado, faz aumentar as preocupações com a segurança das informações transmitidas via internet. Os riscos são grandes principalmente nessa época do ano, quando começa o período de prestação de contas com a Receita Federal.

A preocupação se justifica. A Receita Federal aboliu o formulário de papel este ano, ou seja, a declaração do Imposto de Renda deve ser transmitida pela internet.

Isso implica em uso intenso do computador, que fica sujeito às tentativas de instalação de códigos maliciosos para captura ilegal de dados bancários e de cartões de crédito.

Vale ressaltar que o prazo para as empresas transmitirem a Dirf (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte) termina nesta quarta-feira, 29.

A partir de quinta-feira, 1º de março, e até o dia 30 de abril, os contribuintes devem enviar a DIRPF (Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física), cujo programa já está disponível para download.

Especializada em segurança digital, a Nodes Tecnologia alerta os contribuintes sobre os riscos decorrentes do cumprimento dessas duas exigências.

Os criminosos virtuais são muitos criativos e constantemente desenvolvem mecanismos diversos para enganar os usuários de computador, comenta Eduardo Lopes, diretor comercial da Nodes Tecnologia.

“Geralmente os criminosos virtuais enviam e-mails a uma grande quantidade de destinatários e contam com que os usuários caiam em suas armadilhas. A isca geralmente é uma mensagem de e-mail muito bem produzida, com texto que pode levar o usuário a acreditar que a sua empresa lhe enviou o informe (de rendimentos)”, explica.

Para evitar problemas, a recomendação é que o contribuinte não abra esse tipo de mensagem, não clique em qualquer link do e-mail e não instale o programa da declaração que não seja o obtido diretamente na página da Receita Federal na internet.

“Na dúvida, ligue para o departamento de pessoal da sua empresa para obter o informe em sua casa ou no departamento onde trabalha. Não acredite nos e-mails sobre esse assunto”, recomenda Lopes.

O executivo lembra que outro informe que os contribuintes também necessitam para fazer a declaração de Imposto de Renda é enviado pelos bancos, com informações sobre o saldo das contas bancárias, rendimentos sobre investimentos, previdência privada, entre outras.

Também neste caso, os bancos nunca fazem o envio do informe por e-mail, frisa Lopes, acrescentando que este tipo de informe pode ser obtido diretamente na agência ou no internet banking.

FONTE: TI INSIDE

Posted in:

Deixe uma resposta