Saas: complementos para aplicativos são tendência

O crescimento e a popularidade da Salesforce no mercado são inegáveis, mas a plataforma de software como serviço (SaaS) da empresa está longe de ser uma unanimidade.

Entre as críticas que a empresa recebe, destacam-se a da startup norte-americana Active Endpoints. O CEO da companhia, Mark Taber, diz que o CRM se tornou um monstro nas empresas. “Os times de vendas têm muita dificuldade na adoção”, afirma.

Taber diz que não há nada mais frustrante para um gerente de vendas do que ter uma visão clara sobre como conquistar um negócio específico, mas não contar com representantes que possam seguir com o plano de forma consistente e precisa.
Claro que essa enxurrada de críticas não vem sem interesses. A empresa lançou recentemente a ferramenta Cloud Extend, que se propõe a ajudar os gerentes de vendas ou outros especialistas a melhorar a experiência de interação com seus representantes sem envolver desenvolvedores.

De acordo com os criadores da ferramenta, os gerentes podem criar guias interativos explicativos para direcionar o usuário por um cenário típico, como a forma de realizar uma chamada para um comprador em potencial, por exemplo.

Taber explica que as guias não foram criadas para serem rígidas, uma vez que elas podem fornecer diferentes caminhos, dependendo das respostas dadas a uma série de perguntas que o guia apresenta. A ferramenta é acessada por meio da interface da Salesforce.com, mantendo o usuário bem envolvido sobre o contexto das tarefas que está realizando.

A ferramenta ainda precisa ser testada no mercado e carece de casos de sucesso que comprovem sua eficiência, mas já aponta uma tendência importante no mercado de SaaS: desenvolvimento de ferramentas paralelas para aprimorar funcionalidades de aplicativos com recursos muito genéricos.

A própria Active Endpoitns já possui um caminho de evolução que inclui o lançamento de aplicativos para outras ferramentas SaaS do mercado, como Workday (gestão de recursos humanos) e NetSuite (processos de negócios), embora os planos não tenham sido revelados. A empresa também tem planos de formar alianças com fornecedores independentes de software.

De acordo com o analista da Forrester Research, Stefan Ried, o surgimento de aplicativos do tipo é interessante na medida em que preenche lacunas. “Alguns fornecedores de softwares de gestão de processos de negócios, como a Active Endpoints, foram rápidos em perceber que alguns usuários sentem-se pressionados com a explosão de ferramentas de grande porte e precisam de algo que eles possam usar com mais facilidade”, avalia.
Fonte: Computerworld

contingencia_nfe

Posted in:

Deixe uma resposta