Segurança além do comportamento

No inicio dos anos 2000, a Segurança da Informação era mais focada na proteção de fora para dentro das empresas com investimentos em Firewall, IPS, antivírus, invasão de hackers e proteção dos ataques provenientes da Internet. Hoje, o cenário mudou. A proteção precisa ir além dessas iniciativas, pois as incidências de ataques internos vêm aumentando os riscos enfrentados pelas companhias.

Atenta a essa tendência, a Oracle criou a abordagem Security Inside Out – segurança de dentro para fora – com um portfólio de soluções de segurança que podem auxiliar na obtenção máxima de retorno dos investimentos já realizados pelas organizações. A estratégia é baseada em gerenciamento de identidades com foco nos direitos e privilégios de acesso e análise comportamental do usuário.

“Preocupadas com a violação de integridade e vazamento de informações, as empresas também estão pensando em sua proteção interna. A Segurança da Informação deixou de ser um mal necessário para ser um ponto estratégico no controle de acesso, gestão de identidade e gerenciamento de risco. Tudo isso integrado com aplicações voltadas para as necessidades de negócio”, afirma Alexandre Freire, arquiteto de Soluções de Segurança da Oracle Brasil.

“Além disso, precisamos tratar também do desvio comportamental dos usuários. A tendência é o processo de análise da usabilidade no sistema e do comportamento dos funcionários na Web para a detecção de ameaças”, completa Freire.

Estratégia de mercado

De olho na demanda das empresas que querem proteger seus perímetros internos, a Oracle turbinou seu portfólio de Segurança da Informação. A partir da aquisição da californiana Bharosa, em agosto de 2007, a Oracle ampliou sua estratégia de estar no core business das empresas com ofertas de gestão de identidade e análise de risco em tempo real, reforçando a autenticação e a prevenção de fraudes.

“Dentro da Oracle, os investimentos em soluções de Segurança da Informação começou nos últimos cinco anos com aquisições de empresas especializadas no assunto. Das 50 aquisições nesses anos, 10 foram de companhias de Segurança. Como somos uma empresa muito competitiva, queremos estar ao lado do nosso cliente, desde bancos de dados até os setores de proteção interna”, acrescenta o executivo.
Soluções de inteligência de identidades e governança de acesso para o rápido cumprimento dos requerimentos internos e regulatórios e o Oracle Database Firewall, solução que bloqueia as ameaças nos banco de dados Oracle, SQL, DB2 e Sybase, fornecendo proteção sem precedentes contra ataques de SQL Injection e outras ameaças também fazem parte do portfólio de Segurança da empresa.

Com concorrentes diretos como a IBM, SAP e CA Tecnologies, o executivo afirma que os investimentos da Oracle estão bem estratégicos de acordo com o feed back dado pelos clientes e suas reais necessidades que envolvem a Segurança da Informação. “Nós também nos pautamos pelas demandas e tendências apontadas pelo Gartner. Priorizamos essas tecnologias no nosso portfólio seja desenvolvendo internamento ou adquirindo empresas especializadas”, finaliza.

Fonte: Decision Report

contingencia_nfe

Posted in:

Deixe uma resposta