Nota fiscal de serviço eletrônica auxilia prefeituras, empresas e contabilidades em Santa Catarina

A nota fiscal eletrônica já é realidade em grande parte dos Estados, incentivada pelos fiscos estaduais nos mais diferentes segmentos para modernizar a gestão tributária e oferecer mais controle – tanto para o Estado, quanto para os contribuintes. Este dispositivo agora ganha espaço nos municípios, já que diversas prefeituras estão iniciando a implantação da nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-e).

Enquanto a primeira é usada para produtos e mercadores que incidem o ICMS, as municipais tratam de serviços de qualquer tipo, em que o principal imposto cobrado é o ISS. A NFS-e oferece diversas vantagens em relação a tradicional. Para as contabilidades, ajuda a evitar atrasos e retrabalhos nos lançamentos das notas. Para as prefeituras, combate a sonegação e adulteração dos documentos fiscais. E para o contribuinte, dá mais segurança e justiça fiscal na prestação de serviços.

Em Santa Catarina, vários municípios já fazem uso desta tecnologia. É o caso de Timbó, no Vale do Itajaí. “As rotinas de trabalho melhoraram muito. No primeiro dia do mês a gente já pode tirar o imposto sem esperar o cliente mandar a nota. O contador também ganha – principalmente na agilidade e na confiança das informações”, afirma Marcelo Ricardo Scoz, chefe do Departamento Fiscal de um escritório contábil da cidade.

Além dos contadores, os prestadores de serviços do município também sentem a diferença. Para Edson Carlo de Campos, proprietário de laboratório de análises clínicas, essa “atualização” ajudou a simplificar a parte tributária da empresa. “Ficou mais fácil. Não temos trabalho com gráfica e a nota ficou mais clara para o cliente, porque é impressa e não escrita. Para as empresas conveniadas, a solução demonstra seriedade no negócio”.

Outro município catarinense a implementar a NFS-e foi Balneário Piçarras, no litoral da microrregião de Itajaí. Os contadores compartilham informações fiscais com a prefeitura por meio de um portal de serviços online, sem a necessidade de redigitação e lançamento de notas, tornando o processo mais rápido para os dois lados. “Em muitas ocasiões, os clientes atrasavam o envio das notas para efetuar as apurações, mas com esta nova metodologia os lançamentos de serviços prestados já ficam registrados automaticamente. Isto agiliza o serviço e o protocolo destas informações”, diz o contador Ricardo Tavares Vieira. Junto com a rapidez, a NFS-e em Balneário Piçarras trouxe mais segurança para os prestadores de serviços: todas as movimentações são validadas pela assinatura digital e-CPF e e-CNPJ, com aceitação legal.

Além de Balneário Piçarras e Timbó, Rio dos Cedros, Ascurra e Rodeio também virtualizaram a nota fiscal de serviços. Todas usando o portal de serviços Atende.net – solução desenvolvida pela empresa catarinense de softwares de gestão IPM Informática Pública Municipal.

Para o especialista em sistemas de gestão pública e diretor presidente da IPM Aldo Luiz Mees, trata-se de uma tecnologia que está aos poucos conquistando a confiança de gestores e empresários. “A nota emitida eletronicamente impede diversos tipos de fraudes fiscais. Ela estimula a gestão fiscal correta, com redução nos índices de inadimplência e sonegação”.

FONTE: IT WEB

cofre_digital

Posted in:

Deixe uma resposta