NFe do Brasil e FACESP se unem por oferta na nuvem

A NFe do Brasil, empresa especialista em inteligência fiscal eletrônica, tendo em vista seu contrato de parceria nacional com o Sistema PROGERECS|CACB (Sistema de Associações Comerciais e Empresarias do Brasil) firma parceria com a FACESP – Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, a exemplo do que vem ocorrendo com as 27 Federações Estaduais. A FACESP reúne mais de 420 entidades, que representam cerca de 250 mil empresas no Estado.

O objetivo é disponibilizar para estas associadas um portal de serviços de emissão, gerenciamento e armazenamento de nota fiscal eletrônica, bem como a guarda segura do certificado digital em HSM – um hardware de segurança que funciona como um cofre eletrônico.

“As empresa filiadas às associações comerciais, poderão se beneficiar de custos mais acessíveis e terão acesso à tecnologias de ponta, baseadas em cloud computing, desenvolvidas pela NFe do Brasil, resumindo, facilidade com total segurança e disponibilidade”, comenta o Taicir Khalil, coordenador de Tecnologia da Informação e de Operações da Facesp.

A solução do portal de NF-e que será disponibilizada pela FACESP aos seus usuários atenderá pequenas e médias empresas, para as quais o custo da infraestrutura de tecnologia necessária para uma solução in house seria muito alto.

Como um internet banking, o empresário terá acesso ao sistema, por meio de um login e senha, e poderá gerar notas, gerenciar suas vendas e armazenar as notas emitidas e o certificado digital de sua empresa em um ambiente seguro e preparado especialmente para esta função. Com a nova parceria, os associados pagarão pelo serviço de nota fiscal eletrônica de acordo com o volume de notas emitidas mensalmente.

“São Paulo é o estado responsável pelo maior número de emissões de notas fiscais de produtos e arrecadação do ICMS do Brasil. Ao disponibilizarmos uma solução tão simples e de fácil uso para as empresas que pertencem às Associações Comerciais do Estado, estamos ajudando os empresários a se adequarem a uma obrigatoriedade fiscal e a facilitar a gestão de suas companhias, tornando-as mais competitivas”, explica Marco Zanini, presidente da NFe do Brasil.

FONTE: Convergência Digital – Hotsite Cloud Computing

contingencia_nfe

Deixe uma resposta