Brasil registra maior porcentagem de atividades maliciosas na AL

Relatório da Symantec aponta aumento de 42% no número de vulnerabilidades em aparelho móveis. URLs encurtadas foram as grandes vilãs no Facebook e Twitter.

Em 2010, mais de 286 milhões de novas pragas virtuais foram identificadas no mundo, de acordo com Relatório de Ameaças à Segurança na Internet (Internet Security Threat Report – ISTR), elaborado pela Symantec. Os resultados foram apresentados hoje (13/4), em São Paulo, e mostram que houve aumento na frequência e na sofisticação dos ataques direcionados às empresas.

De acordo com Paulo Vendramini, diretor comercial da Symantec, não há como identificar exatamente quantas dessas ameaças foram direcionados às companhias, mas o custo médio para uma empresa sanar um vazamento de dados no período foi de 7,2 milhões de dólares somente nos Estados Unidos. “As perdas são enormes, e a maior delas continua sendo para a imagem da empresa”, diz.

O Brasil registrou a maior porcentagem de atividades maliciosas na América Latina, com 44%. Esse resultado tem motivo, segundo a Symantec. O País possui a maior parte de conexões de banda larga da região e de computadores comprometidos e controlados remotamente por invasores, spamers e hospedeiros de phishing. Vendramini diz ainda que o País encontra-se no topo da lista porque a aquisição de PCs e dispositivos móveis está crescendo.

Em 2009, somente nos dispositivos móveis foram identificadas 115 vulnerabilidades. No ano passado 163, incremento de 42%. “Acreditamos que haverá mais ataques dirigidos para essas tecnologias, já que há estudos que revelam que o número de dispositivos móveis será maior que o de computadores”, afirma Vendramini.

Além disso, aponta o executivo, transações financeiras realizadas a partir desses dispositivos aumentarão ainda mais as chances de ataques.

Redes sociais também são terrenos férteis para os cibercriminosos. “Isso porque, essas mídias crescem em popularidade e atraem grande volume de malware”, avalia o diretor comercial da Symantec. Uma das principais técnicas usadas em sites de relacionamento envolve o uso de links encurtados, prato cheio para embutir phishing, principalmente.

bpo_fiscal

Posted in:

Deixe uma resposta