Polibel adota nota eletrônica e reduz custos

SÃO PAULO – Mesmo sem investir em hardware ou em infraestrutura, a Polibel, fabricante de cordas com matéria-prima reciclada (PET), entrou no sistema de nota fiscal eletrônica (NF-e) para diminuir os custos operacionais, já que os estabelecimentos que ainda não migraram são obrigados a informar a movimentação financeira à Secretaria da Fazenda, via REDEF. Desta forma, a empresa não precisará digitar cada nota fiscal emitida em papel.

A empresa fez a migração do sistema convencional para uma solução do Bradesco integrada com a NF-e em março deste ano. Desta forma a Polibel também não se preocupará com as novas versões dos formulários de NF-e que a Receita possa ter de ajustar, uma vez que, como o sistema é on-line, acessado por um site similar ao de internet banking, as atualizações serão automáticas.

A companhia tem 52 colaboradores, e movimenta cerca de R$ 2 milhões ao ano, com volume médio mensal de 100 notas por mês.

“Com o novo serviço, conseguimos versatilidade e segurança operacional, maior agilidade para emitir a nota fiscal”, afirma Nelson Bellotti, gerente administrativo e financeiro da Polibel.

Antes da solução integrada, funcionários preparavam as notas ficais em um sistema, tinham o retrabalho de emitir os boletos em outro e precisavam fazer o controle manual de todos estes documentos. “Com a solução, conseguimos ter as informações completas e confiáveis no sistema. Enfim, conseguimos colocar a informática como ferramenta básica no gerenciamento do nosso negócio, mesmo sendo uma pequena empresa”, complementa Nelson.

Fonte: DCI

Deixe uma resposta