Especial Compras: principais erros e soluções

Especialista aponta conjunto de ações para uma maior eficiência na gestão

imagem-new
 Sá: Gestão passa pelo combate ao excesso de estoque
Passado um dos piores períodos para economia mundial e com o mercado nacional aquecido, os departamentos de compras das empresas começam a operar com mais folga e têm de se preparar para gastos maiores. Mas não é só. Um leque de preocupações está presente no cotidiano dos diretores que comandam o setor e estes vão da gestão eficiente do estoque à escolha de fornecedores e colaboradores.

Um dos principais problemas da área é o excesso de estoque, resultado de compras mal planejadas. Para Antônio Sá, coordenador do curso de pós-graduação em Administração de Empresas Focada no Mercado do Varejo e Franquia da FAAP, o grande desafio para o departamento está no planejamento. “O valor que fica parado em estoque poderia ser investido em outras coisas e essa é a principal consequência para o CFO ou diretor financeiro”.

Outro ponto comentado pelo especialista é a gestão de fornecedores. É necessário acompanhar e medir o nível de serviços prestados pelas empresas contratadas: suporte, qualidade de peças e prazos devem ser sempre analisados. “É preciso trocar uma visão de curto prazo por uma de médio e longo prazo para gerir sua carteira de fornecedores. Nem sempre o mais barato é o mais eficiente”, disse.

ColaboraçãoNão basta ter planejamento e gestão das carteiras, o bom relacionamento com fornecedores e a escolha dos profissionais do departamento faz parte da boa gestão. A mesma fórmula da visão de longo prazo pode ser utilizada na contratação de profissionais. “Para ter essa visão, é preciso ter um colaborador que vá além de um simples cotista, que tenha um perfil mais elaborado, uma visão mais ampla e enxergue não só a árvore, mas a floresta inteira”, explicou Sá.

 

Quanto ao fornecedores, estes passaram de simples vendedores e  “tiradores de pedidos”  para um perfil  profissional mais colaborador  e com comprometimento com o negócio da empresa para qual fornece.
Outro ponto importante é o suporte da tecnologia nos processos de compra. Os sistemas atuais permitem a integração das informações, a troca de dados, compra e venda em tempo real e a tendência é oferecer cada vez mais recursos para aprimorar o departamento.
Mesmo com esses recursos e com a atenção em estoques e pessoas a gestão de compras possui desafios diários. “O desafio sempre existe, a pressão nesse departamento é constante e outro ponto importante é ressaltar que o gestor deve sempre ter os números da empresa em mãos”, finaliza o especialista.

Fonte: Financial Web

Posted in:

Deixe uma resposta