Tecnologia muda papel do contabilista

Profissional focado em operações não existirá mais, alerta especialista. Foco, agora, é estratégico

SÃO PAULO – A evolução da tecnologia e mudança na padronização das demonstrações financeiras colocam o contabilista em xeque: agora, o momento é de mudança no perfil para adequação à nova realidade. Aquele profissional operacional não existirá mais em um prazo curto de tempo, dando espaço a outro, com foco estratégico. O processo tende, ainda, a influenciar diretamente na remuneração da classe.

“Temos alertado os profissionais que perdiam muito tempo para desenvolver as operações acessórias. Isso demandava um tempo muito grande e a essência da contabilidade ficava para segundo plano”, afirmou o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC SP), Sergio Prado de Mello.

De acordo com o especialista, a implantação das três frentes do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) – Escrituração Contábil Digital (ECD), Escrituração Fiscal Digital (EFD) e Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) – faz com que essas obrigações fossem atendidas em tempo real. Dessa forma, o profissional pode se voltar para a chamada contabilidade real, como forma de fornecer às empresas relatórios que facilitem a gestão. “O contabilista pode ser mais, efetivamente, um contabilista. Ser mais útil”, comentou Mello.

Considerado como muito promissor em termos de desenvolvimento, o período pelo qual a classe passa também é classificado como de atenção: quem não se adequar, pode se tornar obsoleto e perder espaço no mercado de trabalho. “Aquele que estava mais voltado para atendimento acessório terá de mudar a postura”, alertou.

E o sucesso nesse momento depende apenas da educação e aperfeiçoamento. Por isso, é essencial buscar cursos de especialização, principalmente os voltados para as normas do IFRS – padrão contábil obrigatório a partir de 2010.

“Não é um período fácil para o contabilista, mas é uma valorização grande para o profissional que temos que aproveitar”, comentou.

“À medida que tem uma nova visão, vai haver uma valorização em termos salariais. Não conseguimos mensurar isso no momento – mas com absoluta certeza, quando o profissional se valoriza, o salário também acompanha”, finalizou.
 

FONTE: Financial Web – por Adriele Marchesini

Posted in:

Deixe uma resposta