NFe do Brasil oferece sistema de auditoria fiscal e contábil

Informações dos arquivos digitais são validadas antes do envio ao fisco, o que reduz o risco de multas e autuações

A NFe do Brasil, empresa do Grupo TBA  especializada em inteligência fiscal eletrônica, lança a solução SPED Legal: um sistema de autoria fiscal e contábil que possibilita a análise prévia dos dados transmitidos ao Fisco. O objetivo é facilitar as apurações para o recolhimento de tributos, eliminando inconsistências e, com isso, evitar multas e autuações por erros no conteúdo das informações.

A solução SPED Legal realiza a auditoria das informações contábeis e fiscais armazenadas no ERP da empresa que irão gerar o SPED. Numa segunda fase, é feita a configuração genérica para as apurações e emissão das obrigações. Na sequência, são carregadas as informações e há um cruzamento de dados com as mais de 1400 regras de auditoria embutidas no sistema. Só então, são gerados os arquivos digitais finais que serão enviados aos órgãos responsáveis.

Apesar deste processo ser extremamente complexo se realizado manualmente, o aplicativo da NFe do Brasil foi desenhado para oferecer alto desempenho no processo de auditoria,  e é capaz de realizar a análise de mais de 12 milhões de registros em, apenas, dez minutos.

Há uma crescente preocupação do fisco em aprimorar as técnicas que promovam o cruzamento de dados e o compartilhamento de informações entre as diversas esferas de fiscalização do Estado. “Por isso, torna-se o sonho de qualquer controler ou responsável fiscal uma ferramenta que o ajude a eliminar os riscos do envio de informações incorretas que podem significar grandes prejuízos para as empresas”, afirma Marco Antonio Zanini, diretor-geral da NFe do Brasil.

A solução da Nfe do Brasil foi desenvolvida em plataforma Microsoft, o que a torna amigável e de fácil utilização. Atende às instruções normativas SRF86 e INSS 12;  ao convênio ICMS 57/95 (SINTEGRA – Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços) e ao FCONT (Controle Fiscal Contábil de Transição). E está disponível como licença de software – solução instalada no cliente – ou no modelo SAAS – onde o cliente paga pela utilização da solução.

Para mais informações, acesse: www.nfedobrasil.com.br

Fonte: TI News

 

Deixe uma resposta