Postos de combustíveis chegam a sonegar R$ 100 milhões

Aproximadamente metade do álcool comercializado na Bahia em 2008 era de origem duvidosa. O valor sonegado chegou aos R$ 100 milhões, de acordo com estimativa da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Apenas um pouco menor que os R$ 103 milhões arrecadados como Imposto pela Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no período.  Mesmo sem números sobre a a sonegação em 2009, os revendedores garantem que a situação continua prejudicando consumidores – expostos a produtos sem comprovação de qualidade – o governo, que deixa de arrecadar, além de impor uma concorrência desleal no setor.

O problema atinge os usuários do 2º combustível veicular mais vendido na Bahia, com 305,2 mil metros cúbicos comercializados este ano. A empresária Adriana Araújo sabe do prejuízo que o combustível de origem duvidosa pode causar. Quase perdeu o motor do veículo após abastecer com álcool ruim. “Hoje só abastece em locais que passam confiabilidade e peço sempre a nota fiscal”, garante.  O problema serve para comprovar a tese de especialistas, de que a sonegação e a adulteração andam juntas.

O coordenador de fiscalização de combustíveis da Sefaz, Jefferson Martins Carvalho, que o índice de sonegação na Bahia é realmente alto. Segundo ele, o governo baiano já chegou a enviar equipes de fiscalização para a saída das usinas, mas controlar a entrada de álcool na Bahia é um grande problema.  “Acreditamos muito na nota fiscal eletrônica porque ela indicar o caminho do combustível”, explica. Mas para isso, lembra ele, é preciso que o consumidor faça a parte dele. “O cliente ajuda quando exige a nota fiscal”, recomenda.

De acordo com Carvalho, quem atua na ilegalidade adquire o álcool pela metade do preço. No cenário atual, com o produto custando R$ 1,7020, de acordo com o levantamento semanal de preços da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o produto sairia das usinas por R$ 0,851. “Os sonegadores prejudicam o mercado  e criam problemas de toda a sorte”, analisa Carvalho.

Fonte: A Tarde On Line

Deixe uma resposta