Empresas aumentam orçamento para ‘TI verde’

Uma pesquisa recente realizada pela Symantec, fabricante de software de segurança, revela que os executivos de TI irão aumentar significativamente os orçamentos para iniciativas relacionadas a boas práticas ambientais. No mundo todo, 63% dos entrevistados esperam um aumento no orçamento para TI verde ao longo dos próximos 12 meses. No Brasil, este percentual sobe para 68%, média igual a da America Latina.

Os entrevistados afirmaram gastar entre US$ 21 milhões e US$ 27 milhões com contas de consumo de energia elétrica de data center. O estudo aponta, que as empresas estão dispostas a pagar mais por produtos eficientes no consumo de energia.

Assim, dois terços dos entrevistados disseram estar dispostos a pagar pelo menos 10% a mais, enquanto 41% dos executivos afirmaram que estariam dispostos a pagar pelo menos 20% a mais. A pesquisa revela que 89% dos participantes classificaram a eficiência dos produtos de TI como um aspecto importante ou muito importante na hora da compra.

O relatório revelou, ainda, que 97% dos participantes disseram estar pelo menos discutindo uma estratégia de TI verde, enquanto 45% comentaram já ter implantado iniciativas de TI verde. Na América Latina, 29% dos entrevistados confirmam a implantação de estratégias de TI verde na empresa e no Brasil, 73% das empresas afirmam possuir um plano para implantação de iniciativas “verdes”.

De acordo com a pesquisa, os responsáveis pelas decisões de TI estão cada vez mais justificando as soluções de TI verde não apenas pelo custo e pelos benefícios de eficiência para o departamento de TI. Eles citam, além da redução do consumo de energia elétrica (90%) e a diminuição dos custos com resfriamento (87%), o fato do mercado cada vez mais exigir que as empresas sejam “verdes” (86%).

Para 94% dos entrevistados no Brasil, a eficiência energética das soluções é um aspecto que será cada vez mais importante na hora de escolher os fornecedores.

Entre as principais iniciativas para TI verde, a substituição de equipamentos antigos é a estratégia mais popular, com 95% das empresas apontando os novos equipamentos eficientes no consumo de energia como parte de suas estratégias verdes, seguido pelo monitoramento do consumo de energia (94%), virtualização de servidores (94 %) e consolidação de servidores (93%). Além disso, mais da metade (57%) dos participantes enxerga o SaaS (Software as a Service) como uma boa alternativa “verde”.

Fonte: TI Inside

Deixe uma resposta