ABIT e SINDITEXTIL indicam NFe do Brasil

A NFe do Brasil estabelece convênio com a ABIT e o SINDITEXTIL-SP, para disponibilizar serviços de emissão, gerenciamento e armazenamento de nota fiscal eletrônica, bem como a guarda segura do certificado digital em HSM, hardware de segurança, com valores extremamente competitivos.

Os associados da ABIT e do Sinditextil-SP terão preços especiais para aquisição e uso da solução, cujos descontos podem chegar a até 75% dos preços oferecidos ao mercado. A solução da NFe do Brasil permite que pequenos, médios e até grandes emissores paguem pelo serviço de nota fiscal eletrônica de acordo com o volume de notas emitidas mensalmente. Este serviço é indicado para as companhias que não desejem investir em infra-estrutura e tecnologia própria.

A solução permite que a nota fiscal seja digitada ou carregada via arquivo de integração, receba assinatura digital conforme o certificado digital da empresa, para então ser enviada para a Sefaz estadual de origem. Neste momento o protocolo de envio recebido pela Sefaz é guardado e são realizadas consultas constantes para verificar a aprovação da nota. Assim que aprovada a NF-e, já é possível imprimir o DANFE – Documento Auxiliar da NF-e para que o mesmo acompanhe a mercadoria durante o trânsito.

Ao utilizar este serviço, o emissor tem a certeza de que seu certificado digital está armazenado de forma segura em hardware de segurança e as notas fiscais eletrônicas armazenadas em “data center”, com toda segurança e disponibilidade.

“O diferencial desta solução é a segurança. O certificado digital tem valor jurídico e pode ser comparado a uma folha em branco assinada e com firma reconhecida. Quando um cliente emite uma nota utilizando o serviço da NFe do Brasil, esta assinatura eletrônica é automaticamente armazenada de forma segura. Além disso, as notas emitidas podem ser consultadas sempre que necessário”, afirma Marco Zanini, diretor geral da NFe do Brasil.

A obrigatoriedade da Nota Fiscal Eletrônica

A Nota Fiscal Eletrônica é um projeto de âmbito nacional com a participação de todos os estados, Distrito Federal e Receita Federal com o objetivo de reduzir custos e simplificar obrigações acessórias dos contribuintes, e ao mesmo tempo possibilitar um controle em tempo real das operações pelo Fisco. Pelos cálculos da Receita Federal, desde que entrou em vigor, mais de 111 milhões de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) já foram emitidas por mais de 15 mil estabelecimentos em todo o Brasil, totalizando R$ 2 trilhões em operações comerciais. Isso significa um volume de quase 1 milhão de NF-e em dias úteis.

Seguindo o calendário de adoção estipulado pela Secretaria da Fazenda, mais 59 setores têm até 1º setembro de 2009 para operar com nota fiscal eletrônica. Até 2010, as empresas brasileiras já deverão estar adaptadas e funcionando plenamente sob o novo modelo.

Para mais informações, visite www.nfedobrasil.com.br , ou ligue 11 3304 3131

Fonte: Financial WEB

Deixe uma resposta