Cerca de 800 empresas ainda não se cadastraram na Fazenda

Líder do projeto classifica como positiva a adesão do segmento

A Secretaria da Fazenda de São Paulo avalia como positivo o ritmo de credenciamento das empresas fabricantes e importadoras de produtos elétrico e/ou eletrônicos no programa da Nota Fiscal Eletrônica, que passa a ser obrigatória em 1⁰ de Setembro de 2009.

Marcelo Fernandez, um dos líderes do projeto na Secretaria Paulista, informa que 1228 empresas já foram credenciadas automaticamente “por ofício”, pela própria Secretaria.

“O ritmo das restantes está satisfatório. Já tivemos um aumento de cadastramentos em julho e, em agosto, esse comportamento deve-se intensificar”, diz ele.

Ao todo, no estado paulista, são estimadas 2100 empresas classificadas como sujeitas à obrigatoriedade da NF-e, nessa fase que se encerra em Setembro.

A obrigatoriedade se dá para empresas que fabricam ou importam produtos de natureza elétrica, eletrônica, ou eletroeletrônica. E Fernandez reforça que companhias que tenham tais atividades, ainda que de maneira secundária ao negócio principal, também estão sujeitas à obrigatoriedade. “Se uma empresa vende serviços, mas tem em seu cadastro importação ou fabricação de qualquer artigo do gênero, deve adotar a NF-e para tais”, explica.

por Haline Mayra

Deixe uma resposta